Pular para o conteúdo principal

Resenha: Onde estão as flores?


Olá Galerinha Tudo bem? Preparem-se para a resenha de hoje. Para quem como eu, gosta de saber de histórias de sobreviventes ou que viram as Guerras de pertinho vai querer muito ler esse livro.


“Licco Hazan, o narrador deste romance, enquanto prisioneiro num campo de trabalhos forçados na Bulgária durante a Segunda Guerra Mundial, não poderia nem imaginar que um dia teria um futuro muito melhor na distante e assustadora Amazônia.


Onde estão as flores? Conta sobre a família de Licco que sobreviveu a Segunda Guerra Mundial. Ficção que se mistura com a realidade. Como o livro tem poucos diálogos, quando acabei de ler senti que estava escutando esse senhor contar sua história para mim.


Os capítulos são longos e a leitura é um pouco demorada mesmo à linguagem sendo simples. Existe um glossário no fim do livro, como não tem referências na página acho que as palavras deveriam estar grifadas ou destacadas para sabermos que existe um pequeno dicionário no final.


O que gostei essa narrativa é que o autor além de encaixar os fatos históricos e suas tragédias não fica páginas e páginas se lamentando e insistindo no mesmo assunto. É como se fosse um monólogo onde vai contando o que teve que fazer para lidar com determinadas situações, sabe?


Licco, conta que conheceu Berta quando fugiam para o Brasil para sobreviver às Guerras, o Nazismo, pois eram Judeus. Com ela construiu sua vida aqui no Brasil e depois de alguns acontecimentos ele fica com Laura que é vinte anos mais nova. Para saber o por que terá que ler o livro. Sou bem legal!! Haha


Essa resenha também entrara para nossa Tag Vencendo o preconceito. É possível sim existir amor com diferença de idade, nesse livro vocês vão presenciar isso nos últimos capítulos. Acredito que o amor se manifesta em nossas vidas de diversas formas,  crescemos com um preconceito tão grande nas costas que não percebemos que o amor quando chega não tem um padrão de idade ou qualquer outro que seja. E só conseguimos julgar, julgar, julgar.

Informações extras:
Autor: Ilko Mivev | Páginas: 248 | Editora: Virgiliae - Livros de Safra


Alguém aqui já leu?
Continue sendo essa pessoa iluminada e tchau

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha: Artigos Vários de Psicologia

Olááá Galerinha♥ Tudo bem? Há um tempo escrevi um texto aqui no blog contado que estava cursando Psicologia e a Chiado Editora que é nossa parceira me enviou esse livro cheio de artigos, não é puro amor?

São 87 artigos escritos por Sérgio Resende (formado em Psicologia Clinica) e estão organizados por ordem cronológica de 2007 a 2013. O legal é que são vários temas abordados, por exemplo, antropologia psicanalítica, hiperatividade, perturbações alimentares, complexo de Édipo, psicologia política, psicologia evolutiva, psicologia da religião, psicologia matemática, fobias, criatividade, telepatia e, para além de outras análises do comportamento e funcionamento psicológico humano, Teoria do Tudo em Psicologia e exopsicologia. Não são de mais?
 Eu que estou nessa vibe de estudar as abordagens e assuntos relacionados à Psicologia achei incrível esses artigos. Como são pequenos dá sempre vontade de continuar lendo. Ah e se você tem curiosidade de saber sobre a caracterização psicológica dos p…

Resenha: Fado

Olá, como estão às coisas por ai? Se não estiverem bem acredite que a poesia pode curar. Amor, espiritualidade, alma, mente, destino... São temas abordados no livro de poesias Fado escrito por Daniel Horta Botelho e Castro. Há um tempo recebi um e-mail da editora Chiado me convidando para contar desse livro pra vocês e não esperava que fosse gostar tanto. Em cada poesia um tema que parece complicado, mas ao ler o ponto de vista de Daniel parece mais fácil encontrar o equilibro.
FADO é paraNós. Por umMundo melhor. Por todosNós.” 
Ah, sem contar as ilustrações lindas que aparecem vez ou outra para dar mais vida a poesia.


Esse livro foi publicado em Maio desse ano como o objetivo de “levar-nos a superar o triste estado em que chegamos.” Parece dramático, mas não há outra expressão para se referir a um poeta que transforma confusões em caminhos e que tem a sensibilidade de eternizar isso.


Espero que tenha ficado curioso para ler, clique nesse link e saiba mais.


Continue sendo essa pessoa ilum…

Diferença entre esmalte cremoso e cintilante

Olá Galerinha ♥ Tudo bem? Como foi o dia das mães por ai? Aqui comemoramos no sábado porque minha mãe estava de plantão no domingo. Enfim, esses dias eu disse aqui no blog que tinha dificuldades de pintar as unhas porque existem dois tipos de esmaltes e quando comecei só conseguia com o cremoso. Então, vim aqui explicar a diferença pra quem não sabe.