Pular para o conteúdo principal

Obra Original vs Adaptação: Orgulho e preconceito

Olááá Galerinha Como estão às coisas por ai? Essa semana postei a resenha do livro Orgulho e Preconceito e há alguns meses postei a resenha do Diário Secreto de Lizzie Bennet,que é uma adaptação. Por causa dela eu quis ler a obra original e pensando nisso pensei em fazer uma comparação.

Impossível não viajar com o Diário da Lizzie porque além da escrita ser simples é um complemento de seus vlogs, os personagens têm Redes Sociais, dá pra acreditar? É impossível não mexer com a imaginação do leitor e é por isso que amo tanto o livro, mas quando parei pra pensar como seria essa versão lá no século XIX?  


Pela minha felicidade não mudou muita coisa, só coisinhas obvias como se hoje a gente repara nos carros das pessoas antigamente era na raça dos cavalos, charrete. A comunicação com certeza era bem mais difícil, pra começar na época mulheres não podiam falar muito, na maioria das vezes só quando alguém se dirigia a palavra a elas. Então, o Darcy mandava suas explicações por cartas. Nada de procurar o fulaninho no Facebook, acho que a conquista era mais valorizada antes porque dava um trabalhão. 
Antigamente, parece que as pessoas tinham mais tempo pra tudo sem a internet. Você conseguirá perceber isso ao ler esses livros. Orgulho e preconceito é narrado em terceira pessoa então alem do leitor conseguir ter uma visão ampla do contexto é uma leitura demorada, detalhada. Já o diário é em primeira pessoa e as coisas acontecem mais rápido é escrito os detalhes mais relevantes.
O legal é que por mais de toda essa mudança na tecnologia à carta principal da historia é mantida na adaptação. As mudanças são bem pequenas tirando a comparação entre épocas, por exemplo, na obra original Elizabeth tem 4 irmãs e na adaptação 2. Quem já leu a obra perceberá que são detalhes pequenos.O engraçado que na adaptação alguns acontecimentos se passam em cima de profissões, como negócio. Sabe? E na obra original os negócios são os casamentos.
Portanto, se você quiser escolher algum pra começar pra ver se irá gostar da história e prefere leituras simples comece pelo diário. É o mesmo conceito só que bem mais fácil de entender, por motivo de ser inspirado nos dias de hoje. 
Ah, e pra quem morre de amores pelo Darcy, esse ano (10/09) ainda sairá seu diário, mas ao contrario do da Lizzie vai ser uma pegada mais século XIX. Estou ansiosa para ver as coisas pelo ponto de vista dele.
Espero muito que tenham gostado!!
Continue sendo essa pessoa iluminada e tchau

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha: Artigos Vários de Psicologia

Olááá Galerinha♥ Tudo bem? Há um tempo escrevi um texto aqui no blog contado que estava cursando Psicologia e a Chiado Editora que é nossa parceira me enviou esse livro cheio de artigos, não é puro amor?

São 87 artigos escritos por Sérgio Resende (formado em Psicologia Clinica) e estão organizados por ordem cronológica de 2007 a 2013. O legal é que são vários temas abordados, por exemplo, antropologia psicanalítica, hiperatividade, perturbações alimentares, complexo de Édipo, psicologia política, psicologia evolutiva, psicologia da religião, psicologia matemática, fobias, criatividade, telepatia e, para além de outras análises do comportamento e funcionamento psicológico humano, Teoria do Tudo em Psicologia e exopsicologia. Não são de mais?
 Eu que estou nessa vibe de estudar as abordagens e assuntos relacionados à Psicologia achei incrível esses artigos. Como são pequenos dá sempre vontade de continuar lendo. Ah e se você tem curiosidade de saber sobre a caracterização psicológica dos p…

Resenha: Fado

Olá, como estão às coisas por ai? Se não estiverem bem acredite que a poesia pode curar. Amor, espiritualidade, alma, mente, destino... São temas abordados no livro de poesias Fado escrito por Daniel Horta Botelho e Castro. Há um tempo recebi um e-mail da editora Chiado me convidando para contar desse livro pra vocês e não esperava que fosse gostar tanto. Em cada poesia um tema que parece complicado, mas ao ler o ponto de vista de Daniel parece mais fácil encontrar o equilibro.
“FADO é paraNós. Por umMundo melhor. Por todosNós.” 
Ah, sem contar as ilustrações lindas que aparecem vez ou outra para dar mais vida a poesia.


Esse livro foi publicado em Maio desse ano como o objetivo de “levar-nos a superar o triste estado em que chegamos.” Parece dramático, mas não há outra expressão para se referir a um poeta que transforma confusões em caminhos e que tem a sensibilidade de eternizar isso.


Espero que tenha ficado curioso para ler, clique nesse link e saiba mais.


Continue sendo essa pessoa ilum…

Obras: Romero Britto

Eu estava fazendo uma pesquisa de artes e conheci as obras de Romero Britto ele é brasileiro mas já espelhou suas obras pelo mundo. Então resolvi compartilha com vocês... Espero que gostem também!











Mais obras em : http://www.britto.com/
O que vocês acharam? Eu particularmente amei, essas cores me chamou muita a atenção!